Machu Picchu: Sactuário é reflorestado com um millão de árvores nativas

O projeto busca proteger o recinto e recuperar áreas afetadas por incêndios e deslizamentos de terra.

Estudantes e professores da Universidade Nacional de San Antonio Abad, em Cusco (UNSAAC), irão reflorestar as áreas naturais do santuário de Machu Picchu com espécies nativas. Isso foi relatado pelo chefe do campus, Ernesto Escalante Valencia; quem acrescentou a iniciativa será realizado a fim de proteger o santuário contra as mudanças climáticas.

Como parte da campanha de arborização “Um milhão de árvores em 10 anos para o santuário histórico de Machu Picchu”, já foram inseridas 640 plantas de amieiro no setor de Santa Rita-Chachabamba e em zonas tampão que compreendem 37.000 hectares. Além disso, 24 espécies nativas e 8 arbustos serão criados em épocas de chuva. O trabalho será realizado com o apoio de estudantes universitários, escolares, guias turísticos, entre outros.

“Vai exceder até um milhão de árvores nativas em áreas afetadas por incêndios e deslizamentos de terra”, disse Escalante Valencia, que também disse que o trabalho será realizado em todo o parque arqueológico e no santuário de Machu Picchu. “Todos estão envolvidos neste trabalho”, acrescentou ele em diálogo com a Agência Andina.

Além disso, soube-se que esta campanha começou em abril passado e, atualmente, as plantações são realizadas com o apoio da Diretoria Desconcentrada de Cultura de Cusco, do Governo Regional, da Associação de Guias de Turismo, da UNSAAC, do arcebispado da cidade através de Faculdades ao seu comando.
Fuente: PORTALTURISMO